Categoria: Hinologia

A HINOLOGIA é o estudo acadêmico das canções sacras, ou seja, o HINO que, entre outros aspectos, está focado essencialmente no canto coral e congregacional. Outrossim, a HINÓDIA é a criação e prática das canções sacras, tendo como principal fonte de inspiração os “Salmos”.

A Peregrinação

Muitas vezes cantamos os hinos sem ao menos meditarmos nas suas palavras, na mensagem que os mesmos trazem. E também, no mais das vezes, nem alcançamos o que o autor quis expressar quando, em circunstâncias as mais diversas, pôs-se a escrever o poema. Este hino é um dos muitos escritos pelo Sr. John Nelson Darby, o consagrado servo do Senhor, nascido na Irlanda, em Leap Castle, King’s County, em 1800.

A Provação

Este hino tem muito a ver com nossas experiências diante da provação. O autor deste hino, o Sr. Maxwell N. Cornelius era um pastor da Igreja Presbiteriana, em Pasadena, EUA, quando escreveu as palavras deste hino, inspirado, naturalmente, por uma série de fatos na sua vida, fatos estes que o levaram a meditar profundamente na experiência da provação.

A Última Hora

O autor deste comovente convite, João Diener, nasceu em 24 de setembro de 1889, próximo a Moscou na Rússia. Sua família era evangélica, de origem letã. Chegou ao Brasil em agosto de 1897, instalando-se no Estado de São Paulo, onde trabalhou como operário numa fábrica de tecelagem. Este, seu hino mais célebre, foi escrito em 1911, de uma forma inesperada.

Alma Cansada

A autora deste cântico era filha de um ministro. Quando escreveu estas linhas, vivia com seu irmão a quem muito amava. Ele era ministro também, e tinha todos os problemas e encargos comuns à vida de pastor. Para ele, ela confiava todas as suas alegrias e tristezas. Certo dia, após revelar-lhe uma provação especial pela qual estava passando, sentiu-se reprovada pela consciência por havê-lo sobrecarregado desnecessariamente, quando ele já tinha tantos problemas.

Amor Divino

Focalizo agora o conhecido hino que possui duas traduções para o português e que pode ser cantado, também com duas músicas, isto é, feita pelo saudoso E. P. Ellis, e outra feita pelo conhecido irmão Henry Maxwell Wright. Este hino pode ser cantado tanto com a música St. Margaret, composta por Albert Lister Peace, quanto com a de H. Pdfeil.

Amor Insigne

O autor original deste hino é o Sr. Samuel Trevor Francis, nascido em Cheshunt, no Hertforshire no Reino Unido, no dia 19 de Novembro de 1884. Como o jovem Timóteo, teve o privilégio de ter uma avó que tinha o temor a Deus. Ele se lembrava dos dias em que sua avó lhe ensinava a ler usando as Escrituras; e um dia sua mãe que orava constantemente para que Samuel, ao crescer, fosse um servo de Deus. E o Senhor ouviu as orações de sua mãe, pois ele foi muito abençoado neste sentido.

Hinos e Cânticos

Os arquivos de áudio podem ser executados clicando direto no título. O arquivo será executado com o tocador que você usa como padrão (Real Player, VLC, Windows Média Player, etc…). Obter o arquivo de forma individual (avulso) é a melhor opção, visto que nem todos os navegadores executam arquivos de áudio de maneira satisfatória quando online. Como Copiar: Clique com o botão direito do mouse sobre o título do hino e escolha a opção “Salvar destino como…” (a opção do menu depende do navegador em uso). Na janela que se abre escolha uma pasta e salve...

Ao Meditar

O autor deste hino é considerado o mais importante da hinologia inglesa, tanto pela quantidade de hinos que escreveu (cerca de seiscentos), como também pela alta qualidade espiritual dos mesmos. De físico franzino, como o apóstolo Paulo, e muito doentio, era, contudo, dotado de irresistível fibra. Muito precoce, bem cedo revelou os seus extraordinários talentos. Para se ter uma ideia, Issac Watts começou a estudar latim aos quatro anos de idade; grego aos nove; francês aos onze; e hebraico aos treze! Grande amante da poesia. Logo começou a versejar e tudo quanto falava, fazia-o em versos.

Belém

Parece-nos que, depois do hino “Noite de Paz”, este é um dos que se tomou mais popular como tema do nascimento do Salvador Jesus. É um hino conhecido por toda parte e todas as igrejas cristãs o entoam, louvando Aquele que veio ao mundo revelar aos homens o amor de Deus. Suas palavras traduzem o que foi o extraordinário acontecimento em que até os anjos se manifestaram, dando glórias a Deus e anunciando aos homens as boas novas que seriam para todo o povo: o nascimento do Salvador! Sim, Deus Se manifestou em carne e veio...

Bendita Hora de Oração

Este hino tem se tornado popular em todas as reuniões de oração que se fazem nas igrejas evangélicas. Suas palavras fazem-nos aproximar ainda mais do Senhor que é o Doador de toda a força e consolação no meio das aflições. As Suas palavras fazem-nos recordar que o Senhor Jesus também passou por experiências semelhantes às nossas e que recorreu, muitas vezes, a esse recurso extraordinário, que é a oração. Lemos que inúmeras vezes Ele se retirou do meio da multidão para um lugar à parte ou no deserto, para ali Se entregar à oração (Mt 14.23;...

Cada Momento

Em 1893, Henry Varley, um pregador leigo inglês, disse para o evangelista Major Daniel Whittle: “Não gosto muito do hino “Cada Hora Preciso de Ti” porque eu preciso de Cristo cada momento do dia”. Depois de refletir sobre esse comentário, Whittle escreveu o texto deste hino. Deu-o para a sua filha May, uma excelente musicista, e ela compôs uma cativante melodia para ele. Em seguida, seu colega, o evangelista cantor Sankey, publicou-o nos Estados Unidos e na Inglaterra, primeiro em folheto, depois nos seus hinários. O notável pregador e escritor, o Dr. Andrew Murray, adotou-o como...

Cantarei de Jesus

“Este belo cântico foi escrito por Philip Paul Bliss, e o acompanhamento foi composto por James McGranahan, e é uma das mais famosas composições musicais. Quando o Sr. Bliss faleceu em um desastre ferroviário em Ashtabula, Ohio, em 29 de dezembro de 1876, o Sr. McGranahan foi escolhido para ocupar o seu lugar como cantor evangelista auxiliando o trabalho do Major Whittle. A união dos seus esforços muito bem proporcionou aos ouvintes. Ele escreveu a música para para muitos dos cânticos do hinário ‘Gospel’ Hymns’, dos quais foi um dos compiladores”.

Castelo Forte

Por volta do ano 1500 da nossa era estava triunfante o Movimento da Reforma Religiosa na Europa iniciada por Martinho Lutero, e coadjuvado por Melanchton; Jean Calvin; Úlrico Zwinglio; John Huss; Willian Farel, entre outros. Tomou logo conta de todos os países, mas no ano 1523, em Bruxelas, dois jovens, cujo único crime fora sua profissão de fé na nova doutrina, foram queimados.

Cativa-me, Senhor

À primeira vista, parecem estranhas as palavras deste hino. Como pode uma pessoa ser, ao mesmo tempo, cativa e livre? Como pode ser vencedora, sendo submissa? Ou, ainda, ter a vitória estando desarmada e presa a grilhões? Não é isto um paradoxo? Foi em consideração a isso que o compositor americano Donald P. Hustad compôs para este hino uma nova música, à qual deu o nome de “Paradoxo”. Há muitos paradoxos nas Escrituras!

Chuvas de Bênçãos

Era 10 de junho de 1890, Salomão Luiz Ginsburg olhava pela portinhola do navio atracado no porto do Rio de janeiro. A sua frente via as luzes da cidade e do novo país para onde Deus o mandara. Pela manhã estaria em terra firme. Quanta emoção experimentava com esta expectativa! Quantas recordações! Lembrava do seu primeiro lar na Polônia, do seu pai rabino que observou quando ele se tornou crente, da sua mãe que cuidou que ele tivesse uma educação privilegiada na Alemanha, e que fosse para a Inglaterra ficar com seu tio e aprender a...

Consolação

Uma noite em 1887, o mestre de canto Anthony Johnson Showalter despediu sua classe na “Singing School” (escola de canto) em Hartselle, Estado de Alabama, EUA. Pegou seus livros, fechou a igreja onde ensinava, e se dirigiu à pensão onde se hospedava durante sua estada curta na cidade. Havia recebido cartas de dois dos seus amigos, ex-alunos no estado da Carolina do Sul. Ao abri-las leu a mesma notícia: suas esposas haviam falecido naqueles dias. Quando se sentou para escrever palavras de conforto a eles, abriu a sua Bíblia, e o trecho bíblico que o tocou...

Cristo Para Mim

Entre os inúmeros escritores de hinos evangélicos do século XIX, temos o Sr. Henrique Maxwell Wright nascido em Lisboa, portugal, no dia 7 e Dezembro de 1849, e que morreu no ano de 1931. Era filho de pais ingleses, os quais eram verdadeiramente cristãos. Dedicou-se, primeiramente, ao comércio, mudando­-se, depois para Londres a fim de cuidar de seus interesses profissionais. Ali converteu-se ao Senhor. Mais tarde, assistindo à campanha do evangelista Dwight Lyman Moody (1874-1875), e renunciou a sua atividade comercial para dedicar-se exclusivamente ao serviço do Evangelho.

Cruz de Cristo

Até aqui tenho apresentado fatos relacionados com a história dos hinos. Tenho contado como, e em que circunstâncias, muitos dos hinos tão cantados hoje em nossas igrejas e como foram escritos. Dou alguns dados sobre as vidas dos seus autores e compositores recordando os velhos tempos de quando os servos de Deus eram movidos a escreverem “aquilo que lhes ia na alma”. Nesta oportunidade quero apresentar uma das histórias que um hino contou!  Trata-se de um hino cujo título é “A cruz de Cristo”, escrito, em português, pelo irmão Manuel Avelino de Souza e cuja música...

Desejo Escutar

A letra, em português, que temos este hino, foi escrita por el Sr. Stuart Edmund McNair (1867 – 1959), mais tanto a letra original como a música são da autoria do Sr. Charles Austin Milles. A tradução que temos em português, ainda que expresse um nobre e grande desejo do crente e a satisfação plena que o Senhor Jesus nos dá, contudo não expressa exatamente, o que seu autor o Sr. Milles, quis dizer em seu poema.

Divino Amor

Este notável hino, adaptado por José Ilídio Freire (1892­-1987), como muitos outros, teve também como autor, o célebre Charles Wesley, nascido em Epworth Restory, Lincolnsrure, Inglaterra, em 1707, e falecido em Londres, em 1788. O panorama religioso da Inglaterra do século XVIII foi mudado por dois irmãos: John e Charles Wesley. Eles foram os dois mais novos sobreviventes da família famosa de Samuel e Susana Wesley.

É Mesmo Assim

Este é um dos hinos escritos pelo Sr. John Nelson Darby (1800-1882), filho mais novo de um próspero possuidor de terras e comerciante de Markeley, Sussex, Inglaterra, e de Leap Castle, Irlanda. Darby nasceu em Londres, Westminster, em 18 de novembro de 1800. Seu nome Nelson foi adotado do grande Lord Nelson, sob quem um tio seu, o Almirante Henry Darby, serviu na batalha do Nilo. A mãe de Darby morreu quando ele era ainda menino. Ele recebeu a primeira educação na escola de Westminster e, com a idade de 15 anos, ingressou no Trinity College,...

Firme Nas Promessas

Publicado pela primeira vez em 1886, em “Songs of Prefect Love” (Hinos do Perfeito Amor), o hino “Firme nas Promessas” baseia-se em II Pe 1. 4, que afirma que o Senhor Jesus “nos tem dado suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por eles vos torneis participantes da natureza divina”. Este hino é muito cantado em todo o Brasil e dá testemunho do cumprimento destas promessas do nosso Senhor. Expressa a nossa firmeza em confiar nestas promessas e testifica da vitória que o Espírito nos dá ao confiarmos.

Fonte És Tu

É interessante como este hino fez com que o seu próprio autor voltasse à comunhão com Deus, após longos anos de afastamento dEle. Foi assim: Lá pelos fins do século XVIII, um cavalheiro e uma senhora se encontraram assentados, lado a lado, numa carruagem, enquanto esta seguia o seu caminho através da Inglaterra. A senhora parecia muito ocupada com o conteúdo de um livro, em suas mãos; ora lendo o que estava em sua página, ora meditando no que estava lendo. Ela estava justamente tentando cantarolar a música das palavras deste precioso hino!

Fonte Sem Igual

É este o hino que ficou mais gravado na história dentre os inúmeros escritos pelo Sr. William Cowper, um inglês, nascido em Great Berkampstea, Hartfordshire, a 16 de novembro de 1731. Apesar de vir de uma família muito distinta, pois seu pai era pastor e seu tio era ministro da Justiça, contudo teve uma vida bem acidentada. Perdeu sua mãe aos seis anos de idade e aos dez anos foi mandado para um colégio interno, onde os meninos maiores muito o maltrataram. Ele era muito tímido, e por isso sofreu muito nas mãos daqueles moleques. É...