Categoria: Estudos Doutrinários

Aborda os princípios básicos contidos nas Escrituras Sagradas primando pela observância de um fato muito importante relatado no Livro de Atos, onde os discípulos do Senhor “…perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações” (Atos 2:42). Agindo assim podemos evidenciar de maneira prática a eficácia do “modelo” legado a todos aqueles que desejam servir a Deus e glorificar o Seu Nome pela obediência à Sua Palavra.

Trata-se de uma tarefa muito importante! (Ex 26:30). Considere, então, que zelar pelo modelo apresentado no princípio da Igreja é o dever de todo “cristão”, em particular. O verso citado do livro de Atos dos Apóstolos apresenta a necessidade de: Aprendermos os “Princípios Básicos” para a realização da Obra de Deus (Doutrina) | Buscarmos a perfeita “Harmonia de Pensamento” (Comunhão) | Compreendermos claramente o propósito do Senhor Jesus em Seu “Sacrifício na Cruz” (Partir do Pão) | Vivermos em completa “Dependência de Deus” (Oração).

Assim procedendo, encontramos “sabedoria e força” para superarmos as dificuldades que se apresentam no processo de formação da Sua Igreja, que é o Corpo de Cristo (Cl 1:24).

O Fogo Estranho

Levítico 10 — O livro de Levítico contém quase que inteiramente instruções sobre rituais, regulamentos e leis. Neste capítulo, porém, encontramos a narração trágica da rebelião e desobediência de dois filhos de Arão, logo depois da sua consagração como sacerdotes. A presunção de Nadabe e Abiú é assustadora em vista das instruções categóricas que o SENHOR lhes havia dado: “…os sacerdotes, que se chegam ao SENHOR, se hão de consagrar, para que o SENHOR não os fira” (Êxodo 19:22). E, tendo dado a receita do incenso que deveria ser usado no tabernáculo, o SENHOR instruiu: “…o...

A Música na Adoração a Deus

Deus sempre quis ser adorado por meio da música. Mas há uma diferença significativa entre o tipo de música que Deus desejava no Antigo Testamento e o tipo que ele autoriza no Novo. O objetivo deste estudo é descobrir nas Escrituras que tipo de música Deus deseja que usemos no culto cristão.

A Unidade que Agrada a Deus

Deus quer que seus seguidores sejam unidos. Quando Jesus se preparou para sua própria morte, uma das primeiras coisas em sua mente foi a unidade dos seus discípulos: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste” (João 17:20-21). Aqueles que querem glorificar a Deus incentivarão esta unidade entre os crentes: “Assim,...

Promovendo a Unidade: Uma Boa Obra?

Ao analisarmos a situação das igrejas locais em nosso país, aquelas que se reúnem sem serem filiadas a uma federação ou denominação, tantas vezes referidas como “os irmãos”, encontraremos entre elas uma diversidade de condições. Certamente, grande parte dessas igrejas se encontra em estado de prostração, estagnadas espiritualmente, não experimentando um crescimento numérico por falta de conversões; outras passam por um período de declínio, perdendo membros por diversas razões:

Comunhão Com Deus: O QUE É?

Estamos sempre correndo o risco de nos desviarmos por usar uma terminologia além da nossa real experiência. Todas as denominações religiosas possuem diversas expressões que lhes são peculiares, e podemos ser capazes de adotá-las sem, entretanto, entender seus significados de maneira prática. Por isso é importante criar uma mentalidade de que o Cristianismo não é um mero conjunto de expressões, mas uma realidade divina – uma viva, ativa e poderosa influência se infundindo em todos os sentimentos e afeições da alma e se mostrando em nossas vidas.

Os Avanços da Fé

“Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida” (Rm 4.3) — Sabemos que Abraão é o pai da fé. Mas que fé era esta? A palavra de Deus nos diz que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus (Rm 10.17). Abraão ouvia a voz de Deus e as palavras do Senhor eram a base de sua fé. Confiado nas promessas de Deus ele direcionou toda sua vida. À medida que o Senhor falava com ele sua fé era alimentada e mais confiante se...

O Triunfo do Último Adão

Conflitos têm, frequentemente, raízes que são profundas na história. Se você ler notícias sobre guerras, batalhas e conflitos que estão acontecendo em determinado dia, descobrirá que esses eventos raramente se materializam a partir de nada. Às vezes, a origem dos conflitos retrocedem a séculos ou mais. Assim foi com Jesus e Satanás. Quando Jesus enfrentou e venceu o grande Acusador no deserto, o encontro foi um momento culminante na história que se entendia por milênios e que envolve toda a humanidade. Na verdade, foi o começo do fim desse conflito. Por séculos, Satanás se opusera a...

Como Meditar na Paixão de Cristo

Formas Equivocadas de Meditar na Paixão de Cristo Algumas pessoas meditam na paixão de Cristo e se iram com os judeus. Cantam e falam muito sobre Judas. Só fazem o de sempre. Gostam de se queixar dos demais. Passam todo seu tempo condenando seus inimigos. Suponho que esse é um tipo de meditação, mas não é uma meditação sobre o sofrimento de Cristo, antes, somente uma meditação sobre a maldade dos judeus e de Judas.

Jesus Cristo, o Ungido

Por todo o Novo Testamento, nós encontramos muitos títulos para Jesus de Nazaré —”Filho de Deus“, “Filho do Homem“, “Senhor“, entre outros. No entanto, o título que é mais frequentemente dado a Jesus no Novo Testamento é aquele que nos é familiar, mas que nós não entendemos bem. É o título de “Cristo“. Por que eu digo que nós não entendemos bem esse título? Eu digo isso porque “Cristo” é utilizado tantas vezes em conjunto com o nome “Jesus“, que temos a tendência de pensar que esse é o seu sobrenome. No entanto, “Cristo” não é...

Nascido da Virgem

Juntamente com o grande teólogo e filósofo Anselmo da Cantuária, fazemos a pergunta Cur Deus homo? Por que o Deus-homem? Quando olhamos para a resposta bíblica a essa pergunta, vemos que o propósito por trás da encarnação de Cristo é cumprir a sua obra como o Mediador designado por Deus. É dito em 1 Timóteo 2.5: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu…”. Agora, a Bíblia fala sobre muitos mediadores com um “m” pequeno ou minúsculo. Um mediador é...

Nosso Padrão e Nossa Esperança

Há dois princípios muito importantes apresentados em Apocalipse 3:3-11 que são profundamente interessantes, claros, simples, de fácil compreensão e cheios de poder, quando assimilados – duas coisas distintas que caracterizam um vencedor. A primeira é a verdade que nos foi comunicada, e a segunda, a esperança que está diante de nós. Encontramos estas duas coisas ilustradas na história de Israel e na história da Igreja de Deus – aquilo que Ele nos deu, e aquilo que é colocado diante de nós. Essas duas coisas servem para formar nosso caráter. Não devemos ser influenciados pelo “caráter” das...

Perto do Arrependimento

Este é um assunto de extrema importância. Em Lucas 24:47 lemos que era necessário “pregar em seu nome o arrependimento e o perdão dos pecados em todas as nações começando em Jerusalém”. Isto não se discute, mas chegou-se a pensar que o arrependimento antecede a fé, e isto debilitou a pregação, tanto entre nós quanto em outras partes. Todos nós podemos pender para um lado ou para outro, e deste modo, o verdadeiro lugar que tem o arrependimento obscureceu e a apresentação deste se debilitou. E nisso existe algo nocivo: os direitos de Deus são deixados...

A Denominação de “Irmãos”

A denominação “Os Irmãos”, como aplicada às congregações de crentes que procuram ser guiadas apenas pelos princípios das Escrituras em seus encontros, é uma designação absolutamente incorreta. Ela é, ou deveria ser, repudiada por aqueles que assim são chamados. Sem dúvida a expressão “irmãos de Plymouth” teve um início bastante inocente e surgiu do fato que, em seu trabalho evangelístico e no testemunho que davam, eles se tornaram conhecidos como “irmãos de Plymouth”. O erro surgiu em generalizar as circunstâncias de uma determinada localidade e em aplicar aos outros crentes, além dos “de Plymouth”, um termo...

A Nossa Identidade

A questão de se detectar a nossa identidade como igreja tornou-se muito complicada ultimamente. Muitos dos nossos irmãos ficarão embaraçados se forem questionados sobre “o que nos identifica como igreja”. Isto, entretanto, não acontecerá com certeza, com 90% dos seguidores de alguma denominação ou seita em nossos dias. Ao iniciarmos um diálogo com alguém, e esta pessoa nos questiona sobre a guarda do sábado, afirmando que este é um mandamento negligenciado pela maioria das denominações, imediatamente a identificamos: é um ADVENTISTA. Em outro caso onde há um debate sobre a obra da salvação e dentre aquelas...

As Verdades Absolutas de Deus

Certa vez, um professor fez um comentário que tem vindo a minha mente nestes dias. Depois de ter ouvido falar de sua necessidade do Salvador, ele comentou: “Você não pode ter certeza das coisas de que você fala, não existem verdades absolutas. Tudo é relativo”. Ele então passou a falar das “zonas cinzentas” da vida, no qual é impossível saber com precisão o que é verdadeiro. Ele faz meu coração cantar pensando nas verdades absolutas de Deus. Não somos deixados no mundo para vagar em “zonas cinzentas”, indecisão, “se” ou “talvez” ou em nossas próprias experiências e...

Vem, Mostrar-te-ei a Esposa, a Mulher do Cordeiro

“Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro” (Ap 21:9). Logo vem a pergunta Quem é a esposa, a mulher do Cordeiro? Em Apocalipse 22:17 são mencionados dois – “o Espírito e a esposa”. Sem dúvida, tanto o servo de Abraão como Rebeca aguardavam pelo fim da jornada que empreendiam juntos. O servo é um tipo do Espírito Santo que ocupa o lugar de Servo para a glória do Filho do Homem. “Não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido” (Jo 16:13). O Espírito Santo tem, em Seu coração, um interesse permanente...

Vindo “para os Seus”, Vindo “com os Seus”

Haveria coisa mais importante para o tempo presente do que ter uma noção clara da verdade? Satanás não ataca apenas por meio daquilo que se opõe diretamente à verdade, mas também o faz confundindo as diferentes verdades e impedindo assim que o crente tenha uma percepção daquilo que Deus apresenta em sua Palavra. O inimigo faz isso principalmente por meio de seus ataques contra aquilo que o Espírito Santo apresenta aos corações dos filhos de Deus.

A Vinda do Senhor

“Aquilo que Caracteriza a Vida Cristã” — Proponho falar de um assunto que sinto ser de extrema importância – a vinda do Senhor Jesus. Meu propósito não é prová-la como uma doutrina, mas demonstrar que, já no início, era parte substancial do próprio cristianismo. Refiro-me à primeira vinda de Cristo, a qual está baseada na Sua morte redentora. Se olharmos para além do fato em si, veremos então que a vinda do Senhor não é só um conhecimento, mas parte substantiva da fé da Igreja de Deus; e dela depende também o estado moral dos santos...

Depois Destas Coisas

“O testemunho de Jesus é o espírito de profecia” (Ap 19.10). Este artigo é um pequeno esboço das “coisas que depois destas devem acontecer” (Ap 4.1). Neste momento estamos vivendo no ‘período da igreja’ tratado em Apocalipse 1.19, e também nos capítulos 2 e 3, mas Deus “derramou abundantemente sobre nós em toda a sabedoria e prudência, desvendando-nos o mistério da Sua vontade… de fazer convergir nEle (em Cristo), na dispensação da plenitude dos tempos, todas as cousas, tanto as do céu como as da terra” (Ef 1.8-10 – Versão Almeida Atualizada). Deus nosso Pai nos...

A Igreja no Tempo do Fim

Esta é uma hora de grandes movimentos. O mundo todo está num estado de revolta, e “visões mundiais” de todos os tipos estão prendendo a muitos. A grande questão é: estão essas “visões mundiais” em harmonia com a Palavra de Deus? O diabo pode dar “visão mundial” (Mt 4.8), e por essa razão é necessário que tenhamos nossa visão ajustada às condições que a Bíblia revela como as que caracterizariam os últimos dias.

JESUS, o Amém

Atos 7:55 e Apocalipse 3:14 indicam maneiras pelas quais nosso Senhor deve ser conhecido e tratado — como “Jesus” e como “o Amém“. O precioso Nome de Jesus, anunciado do céu antes do Seu nascimento neste mundo, foi o Nome que Ele sustentou quando andou aqui entre os homens — o Salvador! Quão maravilhoso era aquele caminho; que bênçãos trouxe aos homens doentes na mente e no corpo, contaminados pelo pecado, escravos da morte e de Satanás.

O Mesmo Senhor Descerá do Céu

A volta do Senhor, amado irmão, é o assunto que gostaria de tratar. Antes da vinda do Senhor a este mundo, as Escrituras não mostravam muita coisa acerca do céu. Porém, tão logo Ele aqui chegou, veio do céu um testemunho dirigido aos pastores de ovelhas, que anunciava haver glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra aos homens a quem Ele quer bem. E a primeira palavra a testemunhar do Senhor veio do céu — pela voz de Deus — dizendo: “Tu és meu Filho amado, em Ti me tenho comprazido” (Lc 3.22).

O Céu e o Inferno

“Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus; e os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes” (Mateus 8:11-12). (…) Essa tarde pretendo animá-los para que busquem o caminho ao céu. Terei que expressar também algumas coisas severas relativas ao fim dos homens que se perdem no abismo do inferno. Sobre esse dois temas irei pregar, com a ajuda de Deus. Porém, lhes suplico, por amor de suas almas, que...

Conversão

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos” (Atos 3:19) — O assunto responsável pelo título desse sermão toca toda a humanidade. Ele deve ser tratado em todos os lares de todas as classes, altas ou baixas, ricas ou pobres, velhas ou novas, nobres ou simples. Qualquer pessoa pode ir para o céu sem dinheiro, classe ou aprendizado, mas ninguém, entretanto, mesmo sábio, rico, nobre ou belo, jamais chegará ao céu sem converter-se. Existem seis pontos de vista que gostaria de considerá-los aqui. Tentarei mostrar que conversão é: Bíblica Real Necessária Possível Venturosa Algo que pode ser percebido