Categoria: Biografias Cristãs

A História de irmãos que dedicaram suas vidas ao Senhor Jesus Cristo.

Aiden Wilson Tozer

“Penso que a minha filosofia seja esta: tudo está errado até que Deus endireite”. Esta afirmação de Aiden Wilson Tozer resume perfeitamente a sua crença e o que ele tentou realizar durante os seus anos de ministério. A sua pregação e os seus livros concentraram-se inteiramente em Deus. Ele não tinha tempo para mercenários religiosos que inventavam novas formas para promover as suas mercadorias e subir nas estatísticas. Tozer marchou ao ritmo de uma batida diferente e, por esta razão, normalmente não acompanhava os passos de muitas das pessoas que participavam de desfiles religiosos.

Andrew Murray

Nasceu na África do Sul, em 9 de maio de 1828, e morreu em 1917. Seu pai era pastor vinculado à Igreja Presbiteriana da Escócia, que, por sua vez, mantinha estreita relação com a Igreja Reformada da Holanda, o que foi importante para impressionar Murray com o fervoroso espírito cristão holandês. Andrew experimentou o novo nascimento aos 16 anos, na Holanda. Após isso, dedicou muito tempo, muitas madrugadas, a orar por um avivamento em seu país e a ler sobre experiências desse tipo ocorridas em outros países.

Anthony Norris Groves

“Oh que uma porção dobrada do seu Espírito desça sobre todas nossas sonolentas e adormecidas igrejas por toda cristandade!”. Este era o desejo fervoroso de Alexander Duff, um grande missionário presbiteriano que foi colega de Anthony Norris Groves durante seu serviço missionário na Índia. Nascido em 1795, e tendo estudado Medicina e Odontologia em Londres, Groves tornou-se o primeiro missionário enviado pelo recente movimento dos Irmãos. Sua influência contribuiu para a criação de grupos como Christian Missions in Many Lands (“Missões Cristãs em Muitos Países”), Missionary Service Committee (“Comitê do Serviço Missionário”), International Teams (“Grupo Internacional”)...

Charles Grandison Finney

A Bíblia relata uma infinidade de situações usadas por Deus para manifestar Sua vontade e Sua presença. A conversão de um dos maiores pregadores avivalistas de todos os tempos, o americano Charles Grandison Finney (1792-1875), não chega a ser “estarrecedora” se comparada, por exemplo, ao episódio narrado nas Escrituras, no qual Deus fez falar a mula de Balaão. No entanto, não se pode dizer que seja “natural” alguém entregar-se a Jesus após a leitura exaustiva de livros de Direito, contendo citações bíblicas. Foi exatamente isso que aconteceu com o então advogado Charles Finney.

Charles Haddon Spurgeon

Charles Haddon Spurgeon, comumente referido como C. H. Spurgeon (19 de junho de 1834 — 31 de janeiro de 1892), foi um pregador batista britânico, nascido em Kelvedon, Essex. Converteu-se ao cristianismo em janeiro de 1850, aos quinze anos de idade. Aos dezesseis, em 1851, pregou seu primeiro sermão; no ano seguinte tornou-se pastor de uma igreja batista em Waterbeach, Cambridgeshire. Em 1854 Spurgeon, então com vinte anos, foi chamado para ser pastor na capela de New Park Street, Londres, que mais tarde viria a chamar-se Tabernáculo Metropolitano, transferindo-se para novo prédio. Desde o início do...

Charles Henry Mackintosh

Charles Henry Mackintosh, cujos iniciais “C. H. M.” são bem conhecidos por muitos cristãos no mundo inteiro, nasceu em outubro de 1820 em Glenmalure Barracks no condado de Wicklow, Irlanda. O seu pai era capitão e servira no “Highlander’s Regiment” na Irlanda. A sua mãe era a filha de Lady Weldon e procedia de uma antiga família natural da Irlanda. A idade de 18 anos, o jovem experimentou um despertamento  espiritual mediante  cartas  escritas por sua irmã após a conversão dela. Recebeu a paz por meio da leitura do escrito de John Nelson Darby, “As operações...

Charles Wesley

Charles Wesley, que compôs mais de seis mil hinos, não só acompanhou seu irmão John Wesley nas cruzadas, como também é considerado o maior compositor do reavivamento Wesleyano. É certo que o talento não é hereditário, mas é fato que sempre existiram vários casos de irmãos que se tornaram famosos graças aos dons incomuns nas áreas mais variadas. Eles brilham na mesma época e até em profissões semelhantes. Na História da Igreja, uma dupla de irmãos, John e Charles Wesley, não fez por menos. Eles foram escolhidos por Deus para a missão de pregar Sua Palavra...

David Martyn Lloyd-Jones

David Martyn Lloyd-Jones foi provavelmente o maior pregador Britânico do século vinte. O seu ministério em Westminster Chapel e os seus escritos granjearam-lhe respeito e admiração em todo o mundo. Ele teve uma influência decisiva em muitos indivíduos e no evangelicalismo como um todo. Ele nasceu em Cardiff, Sul de Gales, no dia 20 de dezembro de 1899 tendo vivido por algum tempo em pequenas aldeias no Centro de Gales. Depois de ter frequentado um liceu em Londres entre 1914 e 1916, foi como aluno estagiar medicina no Hospital de S. Bartolomeu. Em 1921 ele começou...

Dwight Lyman Moody

Dwight Lyman Moody (5 de fevereiro de 1837 — 22 de dezembro de 1899), também conhecido como D. L. Moody, foi um evangelista e editor americano que fundou a Igreja Moody, a Escola Northfield, a Escola Mount Hermon em Massachusetts (agora chamada Escola Northfield Mount Hermon), o Instituto Bíblico Moody e a Moody Press. O pai de Dwight Moody era alcoólatra e morreu aos 41 anos. Dwight tinha somente quatro anos e era o mais jovem de sua família nesse momento.

Fanny Jane Crosby

Frances Jane Crosby (24 de março de 1820 – 12 de fevereiro de 1915), também conhecida como Fanny Jane Crosby, foi uma compositora lírica conhecida por tornar-se a maior autora de hinos sacros de toda a História, a despeito de ter sido cega desde criança. Com notável grande facilidade em escrever, algumas canções surgiam em poucos minutos. Sua vida foi tão impressionante quanto a qualidade e quantidade de seus hinos.

George Müller

George Müller, nascido na Alemanha em 1805, tornou-se um cristão aos 20 anos de idade, após anos de turbulenta e rebelde adolescência. Ele tinha interesse em alcançar judeus e viajou a Londres para juntar-se à Sociedade Judaica de Missões. Lá ouviu sobre um rico dentista chamado Anthony Norris Groves que havia abandonado seu ofício para ir à Pérsia como missionário, dependendo de Deus para atender as suas necessidades.

George Whitefield

A partir de 1737, com apenas 23 anos, George Whitefield (1714-1770) assustou a Inglaterra com uma série de sermões que transformaram a sociedade britânica. Atacado pelo clero, pela imprensa e até por uma multidão de insatisfeitos, Whitefield se tomou o pregador mais popular naquela época. Entretanto, antes disso, ele passou por situações muito semelhantes as que experimentam alguns missionários nos dias atuais.

Hendrik Leendert Heijkoop

O irmão Hendrik Leendert Heijkoop nasceu em 25 de Setembro de 1906 sendo o décimo filho de uma família temente a Deus na Holanda. Cedo na manhã de 31 de Agosto de 1995, depois de uma vida de grande dedicação ele foi levado pelo Senhor à sua glória celestial, na idade de 88 anos, para estar ali com Cristo. O funeral ocorreu em 6 de setembro de 1995, em Winschoten na Holanda, com grande presença de irmãos de muitos países. Em seu obituário se encontrou o seguinte versículo: “Eu tenho o desejo de partir e estar...

Henry Maxwell Wright

Entre os inúmeros escritores de hinos Cristãos do século XIX, temos Henry Maxwell Wright conhecido pelas iniciais H. M. W. Nasceu em Lisboa, Portugal, no dia 7 e Dezembro de 1849, tendo partido para o Senhor no ano de 1931. Dedicou-se, primeiramente, ao comércio, mudando-se, depois para Londres a fim de cuidar dos seus interesses profissionais. Foi ali que se converteu ao Senhor. Era filho de pais ingleses,  os quais eram verdadeiramente Cristãos.

James Hudson Taylor

James Hudson Taylor, nasceu em 1832, na cidade de Barnsley, em Yorkshire, na Inglaterra. Era de família metodista, e recebeu muita influência espiritual de seus pais e avós, bem como seus irmãos William e Amélia. Seu pai, um farmacêutico, sempre teve preocupação com a condição espiritual da China, e sempre que tinha oportunidade, realizava reuniões especiais para discutir como poderia ajudar aquele tão grande país.

Jan Huss

Nascido (1373-1415) em Hussinec, na Boêmia, hoje Tchecoslováquia, em 1373, de uma família pobre que vivia da agricultura. Ele recebeu boa educação elementar e cursou na Universidade de Praga (capital atual da República Tcheca), onde terminou seu mestrado em Filosofia no ano de 1396. Dois anos depois, Huss começou ensinar na Universidade, e em 1401, veio a ser o seu reitor. Em 1400, Huss foi separado como padre e foi-lhe entregue a responsabilidade da prestigiada Capela de Belém.

Jim Elliot

A história de Jim Elliot e seus quatro amigos é uma das histórias missionárias mais empolgantes e inspiradoras. Jim Elliot nasceu em 8 de Outubro de 1927 na cidade de Portland, no estado americano de Oregon. Jim pertencia a uma família cristã dedicada ao Senhor; desde cedo foi instruído nos caminhos de Deus, e veio a receber a Cristo como seu salvador aos 8 anos de idade. Fred, um pastor batista, e Clara Elliot, seus pais, eram bastante cuidadosos quanto à instrução bíblica de seus filhos e exerceram forte influência na formação de suas vidas.

João Ferreira de Almeida

João Ferreira de Almeida (1628-1691), um português que recebeu a sua educação teológica na Holanda, empreendeu a primeira tradução do Novo Testamento para a língua portuguesa, a partir do original grego. Em 1670 a tradução estava concluída e onze anos depois foi publicada. João Ferreira de Almeida faleceu antes de completar a tradução de todo o Antigo Testamento do original hebraico.

John Bunyan

“Caminhando pelo deserto deste mundo, parei num sítio onde havia uma caverna (a prisão de Bedford): ali deitei-me para descansar. Em breve adormeci e tive um sonho. Vi um homem coberto de andrajos, de pé, e com as costas voltadas para a sua habitação, tendo sobre os ombros uma pesada carga e nas mãos um livro”. Faz três séculos que John Bunyan assim iniciou o seu li­vro, o Peregrino. Os que conhecem as suas obras literárias podem testificar de que ele é, de fato, “o Sonhador Imor­tal” – “Estando ele morto, ainda fala”. Contudo, enquanto miríades...

John Nelson Darby

É difícil escrever uma biografia curta a respeito de John Nelson Darby! Existem muitas pessoas que o admiram (até demasiadamente), outras nem aguentam ouvir o nome dele. Uma biografia favorável a Darby apelida-o de “O Tertuliano destes últimos dias”. Mesmo alguém que não concordava em muitos assuntos com ele como o Dr. Martyn Lloyd Jones, ao fazer menção dele, chama-o de “o grande John Nelson Darby”. Dois irmãos notáveis no início dos trabalhos entre os “Irmãos”, em Portugal e no Brasil, sentiram muito respeito e amor para com ele.

John Newton

O hino “Amazing Grace” (Sublime Graça) está na sua origem ligado à luta pela abolição da escravatura. John Newton (1725-1807), autor da letra, gastara parte da sua vida no comércio de escravos, tendo ele próprio sido preso em África e tratado como escravo. Newton viria a ser um entusiasta discípulo do evangelista George Whitefield e conheceria John Wesley, fundador da Igreja Metodista. Tornou-se pastor da Olney Parish Church e depois da St. Mary, Woolnot, em Londres. Em Olney tornou-se amigo do poeta William Cowper. Juntos trabalharam nos cultos semanais, em reuniões de oração e na produção...

John Wesley

John Wesley (Epworth, Inglaterra, 17 de junho de 1703 — Londres, 2 de março de 1791) foi um clérigo anglicano e teólogo cristão britânico, líder precursor do movimento metodista e, ao lado de William Booth, um dos dois maiores avivacionistas da Grã-Bretanha. John Wesley viveu na Inglaterra do século XVIII, uma sociedade conturbada pela Revolução Industrial, onde crescia muito o número de desempregados.

John Wycliffe

No século XIV surgiu na Inglaterra um homem que devia ser considerado “A Estrela da Manhã da Reforma Protestante”. John Wycliffe (1320-31 de dezembro 1384) foi o arauto da Reforma, não somente para Inglaterra mas para toda a cristandade. O grande protesto contra Roma, que lhe foi dado proferir, jamais deveria silenciar. Aquele protesto abriu a luta que deveria resultar a emancipação de indivíduos, igrejas e nações.

Jonathan Edwards

No começo do século 18, era visível nas 13 colônias — que em breve seriam conhecidas como Estados Unidos — o declínio da fé evangélica, provocado pela influência do processo colonizador, com seu subseqüente aumento populacional, sucessão de guerras brutais e declínio da espiritualidade dos ministros. Jonathan Edwards nasceu em 1703, único filho homem de Timothy Edwards, que era pastor congregacional em East Windsor, Connecticut. Pouco antes de completar 13 anos, entrou no Yale College. Em 1720, recebeu o grau de bacharel, e aos 20 anos recebeu o grau de mestre em artes. Em abril ou...